COMPANHIA ENERGÉTICA DE BRASÍLIA (“Companhia” ou “CEB”), em cumprimento ao disposto na Instrução CVM n° 358, de 3 de janeiro de 2002, vem a público esclarecer seus acionistas e o mercado em geral que em entrevista divulgada hoje, pelo Jornal de Brasília, sobre os atuais desafios da Companhia, as medidas que estão sendo adotadas para superar a redução de consumo de energia elétrica e o aumento da inadimplência dos consumidores da CEB Distribuição S.A. (“CEB D”) https://jornaldebrasilia.com.br/cidades/privatizacao-da-ceb-distribuidora-esta-proxima/, o presidente da CEB e diretor-geral da CEB D , Edison Garcia, indagado sobre o andamento do processo de alienação do controle acionário da CEB Distribuição S.A., respondeu que a Companhia aguarda a apresentação dos estudos e da modelagem da alienação societária da CEB D elaborados pelo BNDES e consórcio consultor, e pelo tempo necessário para o cumprimento das fases legais do processo, a expectativa é de que o leilão não ocorra antes da segunda quinzena de outubro de 2020.

Neste sentido, reitera-se os termos do Comunicado ao Mercado, divulgado em 11/08/2020, de que após a apresentação e análise dos estudos e da modelagem, a desestatização da CEB D será levada à deliberação dos órgãos competentes da Companhia, e se a proposta for aprovada, será realizada a publicação do edital do leilão.

Tags: